8 de Abril de 2008 / às 19:10 / 9 anos atrás

Vale começa produção de catodos de cobre no Chile em 2009

Por Marcelo Teixeira

SANTIAGO (Reuters) - A Vale deve produzir os primeiros lotes de catodos de cobre no Chile em 2009, uma operação pequena em comparação ao porte da mineradora, mas que vai gerar caixa para outros projetos da empresa no país, disse à Reuters o diretor de desenvolvimento de projetos minerais da Vale, Eduardo Jorge Ledsham.

A produção virá de uma unidade que a Vale está implantando em Salamanca, no norte do país sul-americano. Batizada como Papomono, a unidade produzirá 22 mil toneladas de catodos (tipo de placa) de cobre por ano.

"É um projeto orientado essencialmente para a geração de capital para novas atividades de exploração no Chile", informou Ledsham.

Ele afirmou que a gigante do minério de ferro continuará buscando alternativas para elevar a sua produção de cobre, e confirmou esperar que a mina de Salobo, no Brasil, entre em operação no segundo semestre de 2010.

"O cobre continua sendo uma prioridade para a Vale. Está bem posicionado na nossa estratégia de crescimento", disse Ledsham.

A companhia, que obtém até 40 por cento dos lucros das vendas do minério e de pelotas de ferro, busca ativamente pela diversificação.

Após encerrar as negociações com a mineradora anglo-suíça Xstrata sem chegar a um acordo, no mês passado, que tinha no cobre um dos seus trunfos, a Vale deve procurar por alvos menores nos próximos meses, segundo analistas.

Ledsham não quis comentar sobre potenciais aquisições, acrescentando que a empresa estava concentrando os esforços no crescimento orgânico, desenvolvendo projetos já existentes e analizando possibilidades em locais como as Filipinas.

A mina de Salobo, na região de Carajás, no Pará, é o principal projeto de cobre da companhia, com um total de recursos de 986 milhões de toneladas de minério contendo 0,8 por cento de cobre.

A primeira fase do projeto está sendo implementada e produzirá 100 mil toneladas de concentrado em 2010. Na segunda fase, será acrescentada uma capacidade de produção extra de 100 mil toneladas do concentrado. A produção em Salobo deve chegar a 400 mil toneladas por ano quando operar com capacidade total.

O Brasil produziu 200 mil toneladas de concentrado de cobre em 2007, ante 148 mil toneladas em 2006.

O cobre corresponderá a 25 por cento do orçamento de exploração da Vale em 2008.

Durante uma apresentação na conferência, Ledsham disse que a indústria de mineração dirigia-se para um caminho difícil, com uma crescente competição entre as companhias pelas melhores áreas de mineração e devido à elevação nos custos de exploração.

"Os depósitos com minério de qualidade mundial são cada vez mais raros e o custo de novas descobertas é maior. Estamos tentando lidar com isso por meio da inovação nos processos e a presença mundial em operações de mineração", acrescentou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below