March 8, 2008 / 2:57 PM / 9 years ago

Lula diz que polícia responde por problemas criados pelo Estado

4 Min, DE LEITURA

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Um dia depois de ter dito que a polícia não pode entrar nas favelas batendo em moradores, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a instituição é muito cobrada pela sociedade para resolver problemas de competência do Estado.

Segundo Lula, miséria e violência têm como origem a negligência do Estado brasileiro durante muitos anos.

"Seria muito simplista achar que cabe ao policial militar e ao policial civil a responsabilidade de cuidar de uma segurança que a política não cuida", disse Lula em discurso na cerimônia de lançamento do projeto Bolsa Formação para a qualificação do policial.

"Basta olhar para o Brasil dos últimos 30 anos e vamos chegar ao diagnóstico de tanta violência no Brasil", acrescentou Lula.

Para o presidente, o Estado brasileiro foi muito ausente nas últimas três décadas e não houve crescimento econômico suficiente para atender as demandas da sociedade.

"Ao governante e à opinião pública cabe todo santo dia o dever de cobrar da polícia a solução pelas barbáries de cada vida no país. Não fica claro de quem é a responsabilidade política dessa barbaridade."

O Bolsa Formação integra o Programa Nacional de Segurança Pública (Pronasci) e visa o policial com salário bruto inferior a 1,4 mil reais. O programa de qualificação inclui especialização em polícia comunitária, técnicas não letais e atendimento a vítimas de violência doméstica.

Lula aposta na melhoria do policial brasileiro, que em sua opinião, muitas vezes, concentra injustamente todas as mazelas da sociedade brasileira.

"Na polícia tem corrupção? Tem. Mas na política não tem? No Judiciário não tem? No empresariado não tem? É preciso separar o joio do trigo", defendeu.

O presidente considerou que policiais também são vítimas do descaso das autoridades, porque ganham salários baixos e moram em locais impróprios.

"Alguém mora em favela por prazer? O Estado foi conivente e nós vamos levar algum tempo para consertar a história... Estamos construindo uma nova era no Brasil, e se tudo continuar, em alguns anos, poderemos recuperar um padrão que já tivemos no país", afirmou.

Lula queixou-se, sem nominar responsáveis, que estão tentando inviabilizar o Pronasci, alegando que tem caráter eleitoreiro.

"Entraram com uma liminar no STF dizendo que esse programa da bolsa não pode acontecer porque é eleitoral. Na verdade, algumas pessoas estão tão desacostumadas com as políticas públicas... que acham absurdo o governo acertar", disse Lula, lembrando mais uma vez que não é candidato a nenhum cargo nas próximas eleições. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below