8 de Setembro de 2008 / às 11:43 / em 9 anos

Alimentos levam IGP-DI a 1a deflação em 2 anos e meio

Por Vanessa Stelzer

SÃO PAULO (Reuters) - A primeira deflação em dois anos e meio do Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) em agosto decorreu da perda de força de todos seus componentes, com destaque para a forte queda dos custos dos alimentos no atacado.

A variação negativa deve ser revertida nos próximos meses, provavelmente já em setembro, mas consolida a visão de que a taxa média mensal de inflação no segundo semestre será inferior à da primeira metade do ano, o que levou os economistas a recentemente rever para baixo a previsão para o IGP-DI em 2008.

O indicador caiu 0,38 por cento no mês passado, após subir 1,12 por cento em julho, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta segunda-feira. Foi a primeira queda desde março de 2006 (-0,45 por cento).

Analistas consultados pela Reuters previam um recuo de 0,30 por cento em agosto, segundo a mediana de 17 projeções, que oscilaram de queda de 0,16 a 0,50 por cento.

ALIMENTOS EM BAIXA

Os alimentos foram o destaque de queda do mês de agosto, refletindo as menores cotações das commodities internacionais e também o ajuste local a fortes aumentos recentemente, como os in natura, produtos bastante voláteis.

Entre os componentes do IGP-DI, o Índice de Preços por Atacado (IPA) declinou 0,80 por cento em agosto, ante alta de 1,28 por cento em julho.

O IPA agrícola caiu 5,09 por cento em agosto, após avançar 1,14 por cento no mês anterior. O IPA industrial desacelerou o ritmo da alta, para 0,86 por cento.

As cinco maiores quedas individuais de preços no atacado em agosto vieram dos alimentos: soja em grão, tomate, milho em grão, farelo de soja e leite in natura.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,14 por cento, abaixo da alta de 0,53 por cento em julho.

Os custos do grupo Alimentação declinaram 0,71 por cento em agosto, após subirem 0,83 por cento no mês anterior.

No varejo também as cinco principais influências negativas para o índice vieram dos alimentos: tomate, batata-inglesa, leite longa vida, feijão carioquinha e óleo de soja.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve elevação de 1,18 por cento, ante 1,46 por cento anterior.

No ano, o IGP-DI tem alta de 7,93 por cento e nos últimos 12 meses, de 12,80 por cento.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below