Alimentos levam IGP-DI a 1a deflação em 2 anos e meio

segunda-feira, 8 de setembro de 2008 08:42 BRT
 

Por Vanessa Stelzer

SÃO PAULO (Reuters) - A primeira deflação em dois anos e meio do Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) em agosto decorreu da perda de força de todos seus componentes, com destaque para a forte queda dos custos dos alimentos no atacado.

A variação negativa deve ser revertida nos próximos meses, provavelmente já em setembro, mas consolida a visão de que a taxa média mensal de inflação no segundo semestre será inferior à da primeira metade do ano, o que levou os economistas a recentemente rever para baixo a previsão para o IGP-DI em 2008.

O indicador caiu 0,38 por cento no mês passado, após subir 1,12 por cento em julho, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta segunda-feira. Foi a primeira queda desde março de 2006 (-0,45 por cento).

Analistas consultados pela Reuters previam um recuo de 0,30 por cento em agosto, segundo a mediana de 17 projeções, que oscilaram de queda de 0,16 a 0,50 por cento.

ALIMENTOS EM BAIXA

Os alimentos foram o destaque de queda do mês de agosto, refletindo as menores cotações das commodities internacionais e também o ajuste local a fortes aumentos recentemente, como os in natura, produtos bastante voláteis.

Entre os componentes do IGP-DI, o Índice de Preços por Atacado (IPA) declinou 0,80 por cento em agosto, ante alta de 1,28 por cento em julho.

O IPA agrícola caiu 5,09 por cento em agosto, após avançar 1,14 por cento no mês anterior. O IPA industrial desacelerou o ritmo da alta, para 0,86 por cento.   Continuação...