8 de Abril de 2008 / às 20:46 / em 10 anos

ATUALIZA-Serra e Kassab fazem novo ato pela aliança PSDB-DEM

(Texto atualizado com nota de líder do DEM)

SÃO PAULO, 8 de abril (Reuters) - A inauguração do Hospital Municipal do M‘Boi Mirim nesta terça-feira, em bairro carente da zona sul na capital paulista, se transformou em uma demonstração a favor da parceria entre PSDB e DEM pelo governador paulista José Serra (PSDB) e o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM).

Enquanto Serra vem atuando para que o PSDB apóie a candidatura de Kassab à prefeitura paulistana, outra ala de tucanos defende o nome de Geraldo Alckmin, o que inclui o presidente da legenda, senador Sérgio Guerra.

Também na terça-feira, o líder do DEM na Câmara de Vereadores, Carlos Apolinário, defendeu em nota uma chapa única entre as duas siglas para a prefeitura de São Paulo.

“Hoje é um dia histórico. Quem está aqui vai sempre se lembrar desta inauguração”, disse Serra, que iniciou a obra do hospital quando ainda estava à frente da prefeitura.

Kassab, ex-vice de Serra, defendeu a continuidade da administração. “O importante é que a cidade tenha oportunidade de ter à sua frente uma administração com os mesmos objetivos e que a gente possa manter a aliança.” Ele disse que a decisão sobre a candidatura deve sair em maio.

Ao comentar recente pesquisa sobre avaliação positiva de sua gestão, Kassab não deixou de mencionar o aliado Serra. “A avaliação do governo eu divido com a equipe e com o governador Serra, prefeito em um primeiro momento.”

“Tenho vontade de continuar na prefeitura, mas não farei da vontade pessoal um projeto político”, acrescentou. Kassab disse ainda que não se sente irritado com pressões de alckmistas.

O prefeito reconheceu que a inauguração do hospital, com 240 leitos, “teve clima de festa”. O investimento de 105 milhões de reais foi feito pela União, Estado e município.

Alckmin está em Brasília nesta terça-feira, onde pedirá apoio a parlamentares tucanos.

“O governador Geraldo Alckmin não está pressionando a direção do partido, porque a direção do partido está em total e absoluta integração com o doutor Geraldo Alckmin”, disse Sérgio Guerra na segunda-feira à noite. O senador dá como certo que PSDB e DEM terão candidaturas independentes.

Para Apolinário, Guerra estabelece um “conflito desnecessário entre tucanos e democratas”.

“Por ventura o senador Guerra não entende que a paz entre os dois partidos nos levará à vitória? Se a chapa única não acontecer, a culpa não será dos democratas”, disse Apolinário na nota.

Reportagem de Carmen Munari; Edição de Mair Pena Neto

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below