Consolidação de siderurgia na China ganha ritmo, diz associação

segunda-feira, 8 de outubro de 2007 11:07 BRT
 

BERLIM, 8 de outubro (Reuters) - O ritmo de consolidação da indústria chinesa de aço deve aumentar até o fim da década, afirmou o presidente da Associação de Ferro e Aço da China (CISA, em inglês) na segunda-feira.

Em gráficos de uma apresentação para uma conferência anual de aço que ocorre este ano em Berlim, Zhang Xiaogang também previu que a indústria obsoleta perderá espaço no país.

"Até 2010, as empresas de ferro e aço cairão bastante em número, e a produção dos dez maiores grupos do país representará 50 por cento da produção bruta de aço na China", disse Xiaogang.

Grandes empresas com capacidade para mais de 50 milhões de toneladas serão estabelecidas, disse o executivo, que também é presidente da Anshan Iron & Steel Group Corporation, matriz da empresa número três da China, a Angang Steel Co 0347.HK.

"Até 2010, uma indústria obsoleta de 100 milhões de toneladas de ferro gusa e de 55 milhões de toneladas de aço bruto vai ser eliminada", disse Xiaogang.

A Anshan Iron e o Steel Group estão se unindo gradualmente com a Benzi Iron e o Steel Group Bengang, em um casamento direcionado pelo Estado que vai criar a maior empresa do setor da China --com base na produção de 2006--, com capacidade de produção de 32 milhões de toneladas ao ano.

O representante da conferência realizada em Berlim, Mika Saariaho, citou a expectativa da associação para o consumo de aço na China no ano que vem, que deve crescer 11,5 por cento, para 443,8 milhões de toneladas.