Pré-sal desvia sonda da PETROBRAS do Golfo do México para Brasil

sexta-feira, 8 de agosto de 2008 15:06 BRT
 

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO, 8 de agosto (Reuters) - Uma sonda que ficará pronta no início de 2009 e seria instalada nas operações da Petrobras (PETR4.SA: Cotações) na parte norte-americana do Golfo do México poderá ser desviada para a campanha da perfuração do pré-sal no Brasil, informou o diretor internacional da Petrobras, Jorge Luiz Zelada.

As empresas petrolíferas têm enfrentado problemas para conseguir equipamentos no mercado internacional devido à grande demanda puxada pela alta do preço do petróleo. No caso da Petrobras, a necessidade do equipamento visa garantir blocos adquiridos nos leilões de petróleo no Brasil na camada pré-sal, seguindo um cronograma estabelecido pelo governo.

"A sonda nem está pronta, mas existe sim a possibilidade de vir para o Brasil", disse Zelada a jornalistas nesta sexta-feira. A plataforma Sevan Driller está sendo construída na China, no estaleiro Nantong, da Cosco.

Segundo o site da Sevan, empresa contratada pela Petrobras para a construção da unidade, a plataforma terá capacidade de perfurar oleodutos de até 40 mil pés (cerca de 12,2 mil metros) em águas profundas de até 12,5 mil pés (3,81 mil metros) e possuirá grande capacidade de armazenagem.

Zelada negou que o desvio da unidade possa significar uma redução de investimentos da companhia no Golfo do México.

"Não é uma diminuição de investimentos no exterior, mas podemos postergar alguns investimentos por ter uma exploração importante no Brasil... é da Petrobras e ela vai alocar onde for melhor", explicou Zelada.

Ele informou que os investimentos da companhia estão sendo revistos e devem ser divulgados em no máximo dois meses.

Segundo Zelada, não há indicação de recuo nos investimentos da empresa no exterior, e a Petrobras continua interessada em adquirir uma refinaria em Aruba, da Valero. "A Valero teve um reparo na refinaria de Aruba que foi finalizado, não teve avanço (nas negociações) depois disso", informou.   Continuação...