BOVESPA-Índice opera sem tendência, por EUA e estrangeiros

terça-feira, 8 de abril de 2008 11:52 BRT
 

SÃO PAULO, 8 de abril (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo custava a firmar tendência no pregão desta terça-feira, espremida entre a pressão negativa das bolsas norte-americanas e o movimento de ganhos de algumas ações alvejadas por compras de investidores estrangeiros.

Alternando alta e baixa desde a abertura, o Ibovespa .BVSP tinha alta de 0,78 por cento às 11h51, aos 64.677 pontos. O giro financeiro somava 1,3 bilhão de reais.

Na Bolsa de Nova York, o índice Dow Jones .DJI apontava baixa de 0,17 por cento, puxado pelo desempenho negativo das ações de empresas de tecnologia e de finanças.

De acordo com operadores, a realização de lucros que atingiu o mercado acionário doméstico na segunda-feira, após cinco altas consecutivas, se prolongou no início da sessão, mas refluiu em meio à recuperação de blue chips da Bovespa, como Petrobras e Vale.

"Está havendo nova entrada de investidores estrangeiros", disse o operador de um grande corretora paulista que preferiu não se identificar.

Segundo ele, um dos indicativos desse movimento era a valorização das ações ordinárias, as preferidas dos estrangeiros. Os papéis ordinários da Petrobras (PETR3.SA: Cotações) subiam 1,73 por cento, a 96,19 reais, enquanto os da Vale VALE3.SA avançavam 2,34 por cento, a 63,85 reais.

Nos três primeiros dias de abril, a entrada líquida de capital externo foi de 1,1 bilhão, depois de um déficit de 1,9 bilhão em março.

Também contribuíam com pontos positivos para o Ibovespa as ações ordinárias Embraer (EMBR3.SA: Cotações), com elevação de 3,11 por cento, a 18,26 reais. A companhia anunciou na segunda-feira à noite que entregou 45 aeronaves no primeiro trimestre e que sua carteira de pedidos aumentou em 1,5 bilhão de dólares, alcançando o recorde de 20,3 bilhões de dólares.

As ações preferenciais da Telemig Participações TMCP4.SA subiam 2,27 por cento, a 54,87 reais. A Vivo anunciou nesta segunda-feira que fará no dia 12 de maio dois leilões de oferta pública de aquisição de ações da Telemig em circulação no mercado. O objetivo é fechar o capital da companhia mineira. As ações preferenciais da Vivo VIVO4.SA registravam valorização de 1,38 por cento, a 11,05 reais.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Cláudia Pires)