Ações da Ásia têm dia misto por petróleo e temor com EUA

terça-feira, 8 de janeiro de 2008 07:46 BRST
 

Por Nina Mehra

HONG KONG (Reuters) - As bolsas asiáticas encerraram a terça-feira mistas, dividias entre a recuperação dos preços do petróleo e preocupação sobre uma recessão nos Estados Unidos.

O preço do petróleo subiu nas negociações asiáticas após ter caído quase 3 dólares no pregão overnight. Os preços de commodities foram pressionados por uma realização de lucros após os recordes da semana passada, mas, segundo analistas, as quedas foram limitadas pelos fracos dados de estoques norte-americanos.

O índice MSCI, das ações da Ásia Pacífico exceto Japão, tinha leve alta de 0,15 por cento, depois de atingir o menor patamar em duas semanas na véspera. O MSCI acumula perda de 3 por cento este ano, em decorrência dos temores sobre recessão nos Estados Unidos, principal mercado exportador da região.

"A maior preocupação no mercado agora é a possibilidade de uma recessão nos EUA", afirmou o gerente da unidade de administração de riscos da Mitsubishi, Tony Nunam.

"No momento, parece que há uma chance de 50 por cento de isso acontecer".

O índice Hang Seng, em Hong Kong, perdeu 0,25 por cento, apesar das expectativas de um novo corte a taxa de juros dos Estados Unidos poderia impulsionar a demanda por ações de estatais. O ciclo de juros em Hong Kong tende a seguir o dos Estados Unidos porque sua moeda é atrelada o dólar.

As ações em Tóquio subiram 0,19 por cento, para 14.528 pontos, depois de atingirem o menor nível em 18 meses mais cedo.

Os papéis da fabricante de eletrônicos Sony avançaram 3,4 por cento pelas boas vendas de fim de ano eexpectativas acerca de seu DVD de alta definição Blu-ray.   Continuação...

 
<p>As bolsas asi&aacute;ticas tiveram o pior n&iacute;vel em duas semanas nesta segunda-feira, prolongando um mau come&ccedil;o em 2008, depois que dados ruins sobre emprego nos Estados Unidos refor&ccedil;aram os temores de uma recess&atilde;o no maior destino de exporta&ccedil;&otilde;es da regi&atilde;o. Photo by Stringer</p>