Temor sobre crédito ressurge e derruba mercados na Ásia

terça-feira, 8 de julho de 2008 08:22 BRT
 

Por Kevin Plumberg

HONG KONG (Reuters) - As principais bolsas asiáticas tiveram forte queda nesta terça-feira depois que desvalorizações acentuadas nas ações da Fannie Mae e Freddie Mac, por conta de receios sobre financiamentos, fez os investidores lembrarem da fragilidade dos mercados globais de crédito.

O petróleo subia para 142,44 dólares o barril apesar dos pronunciamentos do G8 de que a economia global pode desaquecer ainda mais por conta do alto preço da commodity, destacando os temores de inflação.

Um relatório do Lehman Brothers afirmou que uma alteração contábil pendente pode forçar as duas maiores financiadoras imobiliárias dos Estados Unidos a levantarem juntas 75 bilhões de dólares em capital.

Isso fez as ações do setor financeiro norte-americano caírem ao pior patamar em cinco anos, alimentando rali em bônus governamentais e afetando o apetite por risco.

"Com a fraqueza do mercado norte-americano no overnight e as preocupações com o setor financeiro, há temores de contágio na Ásia", afirmou Malcolm Wood, estrategista de ações asiáticas do Morgan Stanley em Hong Kong.

"Até agora os efeitos do contágio ficaram confinados aos mercados, sem atingir a economia real, mas se isso continuar por muito tempo pode acontecer", explicou.

Às 8h15 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico tinha queda de 2 por cento, a 115 pontos.

O índice Nikkei, da bolsa de TÓQUIO fechou em baixa de 2,45 por cento, em 13.033 pontos, pior nível em três meses. O Mitsubishi UFJ Financial Group, maior instituição financeira do país, recuou 3,4 por cento.   Continuação...