Crescimento da China desacelera em 2008 para 9,7%, prevê FMI

quarta-feira, 8 de outubro de 2008 10:31 BRT
 

Por Paul Eckert

WASHINGTON, 8 de outubro (Reuters) - A Ásia emergente enfrenta perspectiva de crescimento mais lento no próximo ano em meio a uma desaceleração na demanda e turbulência financeira nas economias do Ocidente, afirmou o Fundo Monetário Internacional, nesta quarta-feira.

"Mais fraqueza é esperada pela frente em resposta à redução na demanda das economias avançadas e restrições ao crescimento de mercados financeiros regionais", disse o FMI no relatório semestral Perspectivas Econômicas Mundiais (World Economic Outlook).

"A principal preocupação é que o aumento do estresse no sistema financeiro global e a redução do ritmo acima do esperado possam pressionar ainda mais a atividade", disse o Fundo no documento.

As locomotivas regionais China e Índia também devem passar por um crescimento mais lento e exportações mais fracas, mas devem continuar a serem apoiadas por sólido consumo privado.

O Fundo prevê que a China deve crescer 9,7 por cento este ano e 9,3 por cento em 2009, ante 11,9 por cento em 2007. A Índia deve crescer 7,9 por cento em 2008 e 6,9 por cento em 2009 ante expansão anterior de 9,3 por cento em 2007.