Inflação faz Índia suspender negócios com futuros de commodities

quinta-feira, 8 de maio de 2008 11:55 BRT
 

MUMBAI, 8 de maio (Reuters) - A Índia suspendeu a negociação de contratos futuros de quatro commodities, com efeito imediato, em sua última medida para controlar a inflação, mas que acabou causando a alta de outras commodities na quinta-feira já que operadores redirecionaram seus investimentos para outros contratos.

A Índia adotou uma série de medidas fiscais para baixar os preços nas últimas semanas. Agora, o regulador do mercado de commodities afirmou que os negócios com contratos futuros de óleo de soja, batata, grão-de-bico e borracha foram suspensos por quatro meses.

"Isso será efetivo a partir de quinta-feira...informamos as bolsas sobre isso", disse Anupam Mishra, diretor do FMC (Forward Markets Comission), regulador do mercado local.

"Não haverá negócios a partir de hoje nessas commodities... Todos os acordos serão baseados no preço de fechamento de ontem (quarta-feira)".

O óleo de soja e o grão-de-bico estão entre as commodities mais negociadas nas bolsas indianas.

Os contratos de pimenta e chilli caíram no início da sessão, mas o volume e os preços de commodities como soja, colza ou semente de mostarda subiram, já que os investidores migraram para esses contratos.

Analistas acreditam que mundialmente uma parcela da alta nos preços dos alimentos reflete maior movimento de investidores nesses ativos, por meio de aplicações nos mercados futuros.

"Parece haver um reposicionamento do óleo de soja para as oleaginosas", disse Rajini Panicker, chefe de pesquisa da MF Global Commodities India Ltd.

Os mercados futuros já esperavam uma proibição aos negócios futuros de alguns alimentos há algumas semanas, já que partidos comunistas, que dão apoio à coalizão dominante, exigiram ação, afirmando que os negócios futuros alimentam os preços altos.

A inflação anual indiana atingiu 7,57 por cento em meados de abril, o maior patamar em mais de três anos.

(Por Sourav Mishra, Rajendra Jadhav e Abhishek Shanker)