Lucro da AmBev cresce 21,3% no 3o trimestre

quinta-feira, 8 de novembro de 2007 17:15 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A AmBev anunciou nesta quinta-feira lucro líquido de 589,8 milhões de reais no terceiro trimestre do ano, um aumento de 21,3 por cento frente ao resultado apurado no mesmo período do ano passado.

No período de julho a setembro de 2006, a empresa teve um lucro líquido de 486,1 milhões de reais.

No terceiro trimestre de 2007, a geração de caixa medida pelo Ebtida (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 1,992 bilhão de reais, ante 1,824 bilhão de reais no mesmo período do ano passado.

A margem Ebtida ficou em 42,9 por cento, levemente acima dos 42,1 por cento registrados no penúltimo trimestre de 2006.

A receita líquida somou 4,64 bilhões de reais, alta de 7 por cento na mesma comparação. As vendas em volume tiveram um crescimento de 7,5 por cento, para 32,8 milhões de hectolitros.

A companhia informou em comunicado ao mercado que "pressão nos preços nos últimos meses, especialmente da cevada e do malte, irá impactar o custo de produtos vendidos para 2008 em todas as unidades de negócios".

"Essas commodities têm uma volatidade muito grande e a gente vai ter de ver outras iniciativas que possam compensar (no futuro)", disse a jornalistas em conferência por telefone o diretor da empresa na América Latina, Luiz Fernando Edmond, nesta quarta-feira, sem dar mais detalhes.

Para ele, existe uma "natural pressão da demanda sobre os custos", a qual não deve ter impacto em 2008 porque será compensada por outros fatores, como a valorização do real ante o dólar e a verticalização da empresa.

"Na média, nós vemos que o custo do ano que vem deve ficar abaixo da inflação, ainda que ele aumente", disse.   Continuação...