RPT-Com reserva gigante, país vislumbra novo patamar em petróleo

sexta-feira, 9 de novembro de 2007 07:00 BRST
 

(Repete texto publicado na noite de quinta-feira)

Por Denise Luna e Andrei Khalip

RIO DE JANEIRO, 9 de novembro (Reuters) - A descoberta da maior reserva de petróleo e gás do país, e a perspectiva de que muito mais possa vir, fez com que o Brasil vislumbrasse outro patamar no mercado mundial de energia. A notícia fez as ações da Petrobras subirem quase 15 por cento e levou o governo a retirar áreas de um leilão marcado para o fim do mês.

Análises concluídas pela Petrobras confirmaram que existe uma grande faixa de 800 quilômetros, que se estende do litoral do Espírito Santo ao de Santa Catarina, potencialmente rica em petróleo e gás.

Perfurações em apenas uma pequena parte dessa faixa, o campo de Tupi, resultaram na descoberta de uma reserva que pode atingir 8 bilhões de barris de petróleo, o que significaria um aumento de aproximadamente 50 por cento nas reservas totais do país.

"O Brasil está hoje em 17o lugar no ranking de países com maiores reservas de petróleo. Com a nova descoberta podemos subir para um lugar entre 8o ou 9o", afirmou o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli.

"E é um bloco apenas, de uma pequena parcela da área", acrescentou, indicando que a continuação da avaliação da faixa de 800 quilômetros, chamada de pré-sal, poderá resultar em mais decobertas sobre as quais nem Gabrielli arrisca opinar: "Se vocês me perguntarem um número, eu vou dizer que eu não sei".

As informações do potencial de petróleo dessa nova área causaram um alvoroço no governo. Uma reunião extraordinária do Conselho Nacional de Política Energética foi convocada e levou à sede da Petrobras, no Rio, vários ministro e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.   Continuação...