Rio Tinto vende minério no mercado à vista apesar de preço menor

quinta-feira, 9 de outubro de 2008 08:56 BRT
 

SYDNEY, 9 de outubro (Reuters) - A mineradora global Rio Tinto (RIO.AX: Cotações)(RIO.L: Cotações) continuará a vender minério de ferro nos mercados à vista apesar de uma queda dramática nos preços, informou um porta-voz da companhia, refletindo uma resolução de modificar o sistema de venda da commodity.

A Rio, segunda maior produtora de minério de ferro do mundo, e rival próxima da BHP Billiton (BHP.AX: Cotações)(BLT.L: Cotações), tem liderado impulsos para desmantelar o sistema de preço fixo do minério em favor de um mecanismo de preços à vista guiado pelo mercado.

A Rio já vendeu quase 10 milhões de toneladas de minério no mercado à vista este ano, o primeiro ano da empresa de vendas por essa modalidade. A mineradora tem planos de vender mais cerca de 5 milhões de toneladas até o final de dezembro, afirmou o porta-voz.

"Esperamos vender 15 milhões de toneladas no mercado à vista neste ano calendário", disse Gervase Greene, nesta quinta-feira.

O preço do minério de ferro indiano vendido no mercado à vista da China, um indicador importante, está em cerca de 95 a 100 dólares a tonelada, CFR (custo e frete), valor que está abaixo do preço acertado em contrato de minério brasileiro e australiano. Em março, a commodity no mercado à vista foi vendida por até 200 dólares a tonelada em portos chineses.

O presidente-executivo da Rio Tinto, Tom Albanese, afirmou em reunião com executivos de mineração em Melbourne na semana passada que sua companhia tem sorte em ter vendido tanto minério no mercado à vista enquanto os preços estavam mais altos.

Até este ano, a Rio que espera produzir quase 200 milhões de toneladas de minério em 2008, vendia toda a sua produção a preços fixados anualmente.

Esses preços são definidos a cada ano pelas três maiores produtoras de minério de ferro do mundo, Vale (VALE5.SA: Cotações), Rio e BHP, em negociações fechadas com grandes grupos siderúrgicos na China, Europa e Japão.

Mas a disparada dos preços no mercado à vista no início deste ano, diante da estratégia de siderúrgicas chinesas de comprarem mais minério de terceiros para tentar ganhar mais influência sobre as grandes mineradoras, fez a Rio transferir sua produção para as vendas à vista.   Continuação...