Arcelor confirma perspectiva para 2o semestre apesar de crise

quinta-feira, 9 de outubro de 2008 10:22 BRT
 

PARIS, 9 de outubro (Reuters) - A ArcelorMittal (ISPA.AS: Cotações), maior grupo siderúrgico do mundo, confirmou nesta quinta-feira sua perspectiva para o segundo semestre do ano, apesar da crise financeira e de uma esperada desaceleração econômica.

"Apesar da atual crise financeira, da desaceleração da economia chinesa e da forte redução dos estoques vista nos mercados de aço, estamos satisfeitos em esperar melhora na lucratividade no segundo semestre deste ano", disse Lakshmi Mittal, presidente-executivo e do conselho da empresa, em um comunicado antes de reunião com investidores.

As ações da Arcelor disparavam mais de 8 por cento às 10h09 (horário de Brasília), após a confirmação das expectativas da empresa. Mas no ano, os papéis da empresa acumulam desvalorização de 57 por cento diante de preocupações de que a desaceleração do crescimento da China e o declínio da economia da Europa e dos Estados Unidos possam afetar a demanda e o preço do aço.

O índice que reúne ações do setor saltava 7,59 por cento.

No último mês, a ArcelorMittal informou que planeja cortar a produção em até 15 por cento para dar sustentação aos preços. Mittal disse que os cortes focarão primeiramente em produtos de aço longo, cujos preços caíram nos últimos meses.

Para 2009, Arcelor espera a continuação de uma demanda forte, principalmente de mercados emergentes e especificamente da Rússia e da China.

A demanda e produção de aço na China, a maior fabricante mundial do produto, caiu durante os Jogos Olímpicos de Pequim uma vez que projetos de construção civil foram paralisados e fábricas foram fechadas para reduzir a poluição.

(Reportagem de Marcel Michelson)