November 9, 2007 / 11:53 AM / 10 years ago

Lucro da TAM cai 77% em trimestre marcado por acidente

4 Min, DE LEITURA

Por Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO (Reuters) - A TAM divulgou nesta sexta-feira lucro de 48,5 milhões de reais no terceiro trimestre, recuo de 77,2 por cento na comparação com o resultado obtido um ano antes. O balanço foi atingido por aumento de custos e diminuição de receitas no trimestre, marcado pela queda de uma aeronave da empresa no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Esta semana, a rival Gol divulgou queda de 79 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre, também impactada pelos problemas do mercado brasileiro de aviação no período, que passou por mudanças na malha aérea e cancelamento de vôos.

No segundo trimestre, a TAM sofreu seu primeiro prejuízo trimestral em quase 2 anos.

A companhia manteve estimativas de crescimento da demanda doméstica entre 10 e 15 por cento no ano e taxa de ocupação de aeronaves de 70 por cento. No terceiro trimestre, a demanda doméstica caiu 4 por cento.

A empresa divulgou que a expectativa de expansão da demanda interna em 2008 é de 8 a 12 por cento, com a mesma taxa de ocupação de aeronaves de 2007.

O presidente da TAM, Marco Antonio Bologna, afirmou em teleconferência com analistas que o aumento da receita internacional foi "fundamental" para apoiar a rentabilidade (yield) da companhia no trimestre passado diante do mercado interno prejudicado.

Já o vice-presidente de finanças, Líbano Barroso, informou que a tendência é de estabilidade na rentabilidade em dólar dos vôos internacionais em 2008 por conta da maior oferta de assentos estimulada por um aumento na demanda.

No terceiro trimestre, o yield total da TAM caiu 14,6 por cento na comparação com o mesmo período de 2006, impactado pelo mercado doméstico e pela valorização de 15,4 por cento do real sobre o dólar, que reduz as receitas internacionais na conversão das moedas.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação, amortização e leasing de aeronaves (Ebitdar, na sigla em inglês) foi de 313,33 milhões de reais, 45 por cento abaixo dos 568,55 milhões de reais registrados no terceiro trimestre de 2006. A margem caiu de 27,4 para 15,2 por cento.

A receita operacional líquida doméstica e internacional caiu 0,7 por cento no terceiro trimestre em relação ao mesmo período de 2006, para 2,061 bilhões de reais. Enquanto a receita externa cresceu 22,3 por cento, a interna caiu 17 por cento no período.

O total de custos de serviços prestados e despesas operacionais avançou 16,1 por cento, para 2 bilhões de reais. Separadamente, a conta com combustíveis cresceu 9,1 por cento e as despesas com pessoal cresceram 57,2 por cento.

A empresa transportou 6,7 milhões de passageiros pagantes no trimestre passado, queda de 1,4 por cento sobre o mesmo período de 2006. A oferta de assentos cresceu 29,3 por cento, com adição de novas aeronaves à frota, e a taxa de ocupação recuou de 76,8 para 68,6 por cento.

As ações da TAM exibiam queda 2,93 por cento às 13h38, para 46,11 reais, enquanto o Ibovespa recuava 0,24 por cento.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below