Congresso dos EUA apóia lei de alívio temporário nos impostos

sexta-feira, 9 de novembro de 2007 18:51 BRST
 

WASHINGTON, 9 de novembro (Reuters) - A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou nesta sexta-feira um projeto de lei para evitar que milhões de cidadãos de renda média arquem com um imposto voltado aos mais ricos. O projeto de lei também aumenta impostos sobre ricos administradores de fundos de private equity.

A Câmara votou por 216 a 193, na maior parte obedecendo à orientação dos partidos, a favor da lei que garantiria que cerca de 20 milhões de contribuintes não paguem a taxa alternativa mínima quando derem entrada na reestituição do imposto de renda de 2007 no começo do ano que vem.

Nenhum republicano votou a favor da lei, e oito democratas divergiram da orientação da liderança.

Os republicanos se opuseram ao projeto de lei porque ele também inclui uma provisão que exigiria dos administradores de fundos de private equity o pagamento de impostos sobre renda regularmente, de até 35 por cento, sobre os lucros, em vez dos atuais 15 por cento sobre os ganhos de capital.

O projeto de lei, no valor de 78 bilhões de dólares, agora vai para o Senado, onde as provisões para elevar impostos sobre administradores de private equity enfrentam oposição ainda mais pesada.

A Casa Branca se opõe ao projeto de lei e informou que o presidente George W. Bush o vetaria caso fosse para sua aprovação com a provisão de elevação das receitas.