Inflação surpreende para cima e reforça alta de juro

quarta-feira, 9 de abril de 2008 10:42 BRT
 

Por Vanessa Stelzer

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - Três dados de inflação divulgados nesta semana registraram leituras acima do esperado pelo mercado para março e começo de abril, transformando praticamente em consenso a possibilidade de uma alta de juros já na semana que vem.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) --que serve de referência para a meta de inflação-- mostrou nesta quarta-feira alta de 0,48 por cento no mês passado, registrando o maior março desde 2005.

O dado ficou similar à leitura de 0,49 por cento de fevereiro e superou o teto das previsões de 33 analistas ouvidos pela Reuters, de 0,46 por cento.

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) subiu 0,33 por cento na primeira prévia de abril, ante 0,34 por cento em igual período de março e previsão do mercado de 0,20 por cento.

"Reforça, com certeza, a previsão de alta de juros na semana que vem e inclusive aumenta as apostas (nos mercados futuros) de um movimento mais agressivo em abril", disse Silvio Campos Neto, economista-chefe do Banco Schahin, que aposta em aumento de 0,25 ponto percentual na Selic na próxima quarta-feira.

"O dado do IPCA mostra que o BC estava do lado mais correto das previsões quando fez uma avaliação mais pessimista da inflação, que realmente foi forte em março. O IGP-M também veio nessa direção."

ALIMENTOS PRESSIONAM

A principal pressão nos dois índices divulgados nesta manhã veio dos alimentos, com destaque para os in natura e para a pressão das commodities. Na véspera, o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou a alta para 0,64 por cento na primeira prévia de abril, contra previsão do mercado de 0,55 por cento, também pressionado por alimentação.   Continuação...