EUA rumam para recessão com piora da crise, aponta FMI

quarta-feira, 9 de abril de 2008 12:17 BRT
 

Por Lesley Wroughton

WASHINGTON (Reuters) - A economia dos Estados Unidos vai entrar em recessão neste ano e há uma chance de 25 por cento de que o crescimento mundial recue para 3 por cento ou menos --nível que seria considerado recessivo--, avaliou o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quarta-feira.

Segundo o FMI, a expansão global dos últimos anos está perdendo força rapidamente diante da forte crise financeira provocada pela deterioração do setor imobiliário dos EUA, onde esses problemas continuam "a todo vapor".

Mesmo que o último relatório Perspectiva Econômica Global do FMI aponte crescimento mundial em 3,7 por cento neste ano, é a segunda vez em quatro meses que ocorre uma redução das projeções.

Em outubro, o FMI previa expansão de 4,8 por cento, projeção que foi reduzida para 4,1 por cento em janeiro numa tentativa de levar em conta a rápida evolução dos problemas no mercado de crédito.

O FMI prevê uma recuperação pequena no próximo ano, com expansão de 3,8 por cento --um pouco abaixo do que foi visto após a recessão de 2001 nos EUA.

Na maior economia do mundo, o crescimento deve cair de 2,2 por cento em 2007 para esqueléticos 0,5 por cento neste ano e 0,6 por cento em 2009, afirmou o Fundo.

"A economia dos Estados Unidos vai entrar em uma recessão amena em 2008 como resultado dos ciclos nos setores imobiliário e financeiro, que se alimentam reciprocamente, e vai ter uma recuperação apenas gradual em 2009", disse.

Os efeitos mais sérios da crise serão sentidos pelos Estados Unidos e pela Europa Ocidental, acrescentou.   Continuação...