EUA alertam Irã sobre "consequências" de nova crise naval

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008 10:17 BRST
 

Por Tabassum Zakaria

TEL AVIV (Reuters) - O Irã deve pesar as consequências de um novo confronto entre barcos norte-americanos e iranianos no estreito de Ormuz, alertou uma importante autoridade dos EUA nesta quarta-feira.

Washington diz que lanchas iranianas abordaram agressivamente três barcos da Marinha dos EUA, inclusive ameaçando explodi-los, no fim de semana no Estreito, único acesso ao golfo Pérsico.

"Este foi um ato muito provocativo dos iranianos, e poderia chegar e chegou muito perto de resultar numa altercação entre nossas forças e as forças deles", disse Stephen Hadley, assessor de Segurança Nacional do presidente George W. Bush.

Antes de embarcar para uma viagem ao Oriente Médio, Bush também qualificou o incidente como provocativo. "Eles precisam ser muito cuidadosos sobre isto, porque se acontecer de novo eles vão arcar com as consequências deste incidente", disse Hadley a jornalistas que acompanham Bush.

"É o tipo de incidente que pode provocar troca de tiros, e achamos que os iranianos precisam ser avisados de que estão pescando em águas turbulentas aqui", disse ele.

Washington e Teerã romperam relações há quase 30 anos e vivem uma série de atritos, especialmente por causa do programa nuclear iraniano e da guerra do Iraque.

Os EUA divulgaram na terça-feira um vídeo do incidente, inclusive com a gravação de supostas agressões verbais. O Irã disse que o material é falso. "Um alto-funcionário do Corpo de Guarda da Revolução Islâmica disse que o vídeo e o áudio que a Marinha dos EUA divulgaram não têm nada a ver com o alegado confronto entre lanchas iranianas e três navios dos EUA no golfo Pérsico", disse o site da TV iraniana Press, alegando que se tratavam de imagens de arquivo.

No áudio que acompanha o vídeo, uma voz de um dos navios dos EUA alerta à tripulação de uma das lanchas que ela está "derivando de forma perigosa e pode ser alvo de medidas defensivas." "Vocês vão explodir daqui a poucos minutos", responde alguém na outra embarcação.

Passam diariamente pelo estreito de Ormuz cerca de 17 milhões de barris de petróleo bruto por dia, cerca de um terço do carregamento global.

 
<p>Imagem de arquivo da fragata USS Ingraham. O Ir&atilde; deve pesar as consequ&ecirc;ncias de um novo confronto entre barcos norte-americanos e iranianos no estreito de Ormuz, alertou uma importante autoridade dos EUA nesta quarta-feira. Photo by Reuters (Handout)</p>