Mediação de Chávez deve levar à libertação de reféns, dizem EUA

sexta-feira, 9 de novembro de 2007 17:04 BRST
 

BOGOTÁ (Reuters) - O embaixador dos Estados Unidos na Colômbia, William Brownfield, disse na sexta-feira que o trabalho de mediação do presidente venezuelano, Hugo Chávez, que se reuniu com um líder das Farc, deve levar à libertação de reféns sequestrados.

Chávez teve uma reunião na quinta-feira em Caracas com o chefe das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Iván Márquez, e com a senadora do Partido Liberal Piedad Córdoba, com o objetivo de ajudar na libertação de cerca de 49 pessoas.

Entre os reféns em poder do grupo guerrilheiro estão três norte-americanos, a ex-candidata à Presidência Ingrid Betancourt, um ex-governador, cinco ex-parlamentares e vários integrantes das Forças Armadas.

"No fim, devemos lembrar que há um propósito para isto, e não é manter reuniões, falar de detalhes; o propósito deste processo é conseguir a libertação de todos os sequestrados que estão em mão das Farc", afirmou Brownfield.

O diplomata classificou como positiva a reunião de Chávez com o líder guerrilheiro e as provas de vida dos reféns que o grupo se comprometeu a enviar, mas reiterou que o objetivo final deve ser a liberdade dos sequestrados.

O presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, aceitou no início de setembro a mediação de Chávez, crítico dos Estados Unidos, com integrantes das Farc para tentar buscar uma solução para o drama dos reféns.

As Farc, consideradas pelos EUA como uma organização terrorista vinculada ao narcotráfico, exigem que Uribe retire o Exército e a polícia de uma zona montanhosa do sudoeste do país para que seus delegados e os do governo se reúnam para negociar um acordo.

O grupo, formado por cerca de 17.000 combatentes, pretende trocar reféns por ao menos 500 de seus integrantes que estão presos.

 
<p>O embaixador dos EUA na Col&ocirc;mbia disse na sexta-feira que o trabalho de media&ccedil;&atilde;o do presidente venezuelano, Hugo Ch&aacute;vez, que se reuniu com um l&iacute;der das Farc, deve levar &agrave; liberta&ccedil;&atilde;o de ref&eacute;ns. Foto de Ch&aacute;vez (direita) com o l&iacute;der das Farc, Ivan Marquez, 8 de novembro em Caracas. Photo by Jorge Silva</p>