Bernanke indica ação arrojada do Fed contra recessão

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008 18:58 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, disse nesta quinta-feira que o banco central norte-americano está pronto para agir agressivamente para conter a profunda crise imobiliária e as tensões no mercado de crédito que estão colocando o crescimento econômico em risco.

"À luz das recentes mudanças no panorama e nos riscos ao crescimento, um alívio adicional (da política monetária) pode ser necessário", disse Bernanke em comentários preparados para um discurso.

"Continuamos prontos para tomar medidas adicionais substantivas conforme for necessário para dar suporte ao crescimento e fornecer segurança adequada contra riscos negativos."

Analistas receberam bem o reconhecimento franco de Bernanke sobre os perigos enfrentados pela economia norte-americana, que no temor de alguns pode já ter caído em recessão.

"Eu acho que ele colocou em termos o fato de que ainda que a inflação possa ser uma preocupação, ele precisa dar conta do trem que está vindo no seu caminho agora mesmo, que é o medo de uma recessão", disse Angel Mata, diretor-gerente da Stifel Nicolaus Capital Markets, em Baltimore.

Bernanke sugeriu que os responsáveis pela política monetária estão mais preocupados agora com a sustentação do crescimento do que com a inflação. Ele disse que as expectativas de inflação estão "razoavelmente bem ancoradas" e prometeu monitorar essas expectativas de perto.

Mas o presidente do Fed de Kansas City, Thomas Hoenig, teve outro tom em discurso nesta quinta-feira, descrevendo a si mesmo como "menos pessimista do que alguns" e ainda alerta com a alta dos preços.

Bernanke acrescentou que as perspectivas econômicas estão enfraquecendo. "As informações sugerem que a perspectiva básica para a atividade em 2008 piorou e os riscos ao crescimento tornaram-se mais pronunciados."

(Reportagem de Glenn Sommerville e Emily Kaiser)