PANORAMA2-Fraqueza dos EUA alimenta rumores no mercado externo

segunda-feira, 10 de março de 2008 17:45 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 10 de março (Reuters) - A crise internacional ganhou contornos mais sérios nesta segunda-feira e repercutiu no Brasil, com alta do dólar e queda de 3 por cento do principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

O nervosismo tomou conta dos negócios em todo o mundo, com a especulação de que o Bear Stearns BSC.N pudesse estar com problemas de liquidez --em meio aos prejuízos das instituições financeiras com o setor de hipotecas de alto risco (subprime) e à dificuldade dos bancos para tomar dinheiro emprestado.

Um executivo do Bear Stearns classificou o comentário como "totalmente ridículo". Ele não evitou, porém, que as ações do banco despencassem 11 por cento em Nova York.

As ações do Citigroup (C.N: Cotações) caíram 6 por cento e as do Bank of America (BAC.N: Cotações) cederam 4 por cento.

O desempenho ruim dos bancos foi a principal âncora de Wall Street. Os investidores correram para os Treasuries, considerados mais seguros e o rendimento do título de 10 anos, considerado referência, caiu fortemente.

O rumor sobre o Bear Stearns não foi o único a correr em um mercado assustado. Antes da abertura, os investidores comentavam sobre um possível corte emergencial do juro pelo Federal Reserve, a exemplo do que ocorreu em janeiro.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:   Continuação...