Programa do governo vai trocar geladeira velha por nova

quinta-feira, 10 de abril de 2008 11:03 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O governo federal pretende estimular a troca de 10 milhões de geladeiras antigas em todo o país por meio de um programa que será lançado ainda esse ano voltado para a população de baixa renda, afirmou nesta quinta-feira o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Segundo o ministro, a idéia é que o governo reduza ou elimine os impostos federais que incidem na produção do eletrodoméstico para facilitar a troca por equipamentos mais novos.

"Essa é uma idéia do presidente Lula, ele insiste que se avance neste programa ... Esse é um programa com objetivo social, mas atende também à racionalização de energia", disse Lobão, ao lembrar que o consumo de uma geladeira antiga nas famílias de baixa renda representa cerca de 27 por cento do gasto total de eletricidade.

Segundo Lobão, o consumidor poderia dar a geladeira velha como entrada e o restante do valor seria financiado pela Caixa Econômica Federal.

"Vamos fazer um programa centralizado no governo. Grandes redes de supermercados e revendedores recebem a geladeira antiga, vendem a nova e fazem prestações módicas para o consumidor, com financiamento da Caixa", afirmou Lobão.

Os detalhes do programa serão apresentados nos próximos dois meses e o lançamento deve ocorrer no segundo semestre.

"Imagino que até setembro estará pronto. O programa ainda não tem nome. Não queremos fazer nenhuma ligação com as eleições. Se fizerem alguma ligação, adiaremos por um ou dois meses. Este é um programa social", disse Lobão, ao ser questionado se o projeto possuía caráter eleitoreiro.

(Por Rodrigo Viga Gaier)