Queda das ações compensa fluxo e dólar fecha em leve alta

quarta-feira, 10 de outubro de 2007 16:37 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar ameaçou quebrar o patamar de 1,800 real nesta quarta-feira, mas a correção nas bolsas de valores e a resistência de alguns agentes ofuscaram a entrada de moeda e fizeram o câmbio fechar praticamente estável, com leve alta.

A moeda norte-americana avançou 0,11 por cento, para 1,805 real.

O mercado de câmbio acompanhou o tom negativo nas bolsas de valores em Nova York e no Brasil, que passaram o dia em baixa após os recordes da véspera.

Mas a entrada de moeda no país, que tem sido restabelecida após a recente crise no exterior, limitou a valorização do dólar. Na mínima do dia, a moeda chegou a tocar o patamar de 1,800 real no pregão à vista da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) --menor valor desde agosto de 2000.

Com o dólar à beira desse patamar psicológico, fez diferença no mercado a resistência de alguns investidores.

"Tem algumas operações grandes, relacionadas a opções, que devem ser exercidas abaixo de 1,80 (real). De repente tem alguns bancos querendo defender (esse piso), não querem deixar romper", disse Renato Schoemberger, operador da Alpes Corretora.

Na última hora de negócios, o Banco Central voltou a realizar um leilão de compra de dólares no mercado à vista. A operação, porém, teve pouco efeito sobre a cotação da moeda norte-americana.

Foi o terceiro dia seguido de atuação do BC. A autoridade monetária definiu corte a 1,8057 real, e aceitou, segundo operadores, entre uma e duas propostas na operação.