Bolívia reduz envio de gás ao Brasil

quarta-feira, 10 de setembro de 2008 21:53 BRT
 

LA PAZ (Reuters) - O governo boliviano informou nesta quarta-feira que reduziu em 10 por cento as exportações de gás natural para o Brasil devido a um "atentado terrorista" contra um gasoduto. À noite, a Petrobras disse que o abastecimento brasileiro seguia normal.

Em Manaus, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que ainda não tinha condição de avaliar qual seria o impacto da redução, mas assegurou que o país está preparado.

"Já temos plano de contingência e estamos tomando providências para suprir as nossas necessidades", afirmou Lobão a jornalistas durante a Feira Internacional da Amazônia.

A Bolívia informou que manifestantes danificaram uma válvula do gasoduto, que fica a cerca de 50 quilômetros da cidade de Yacuiba, na fronteira com a Argentina. Os participantes do protesto estavam tentando fechar o duto.

A reparação do problema no equipamento, que movimenta gás de vários campos na região, demorará aproximadamente 20 dias, e o prejuízo total para a Bolívia vai superar 100 milhões de dólares, disse o presidente da petrolífera estatal YPFB, Santos Ramírez.

"A exportação ao Brasil até este momento tem uma redução de mais de 3 milhões de metros cúbicos (em cálculo diário)", declarou Ramírez em entrevista coletiva.

Por volta das 20h, a Petrobras informou às suas clientes distribuidoras de gás que uma das válvulas do gasoduto Bolívia-Brasil foi fechada nesta quarta-feira, na parte boliviana do duto, e por esse motivo o fornecimento seria reduzido em 2 milhões de metros cúbicos, informou a distribuidora de gás do Rio de Janeiro, CEG.

A Comgás, maior distribuidora de gás natural do Brasil, também informou que foi comunicada pela Petrobras que, apesar do corte, o fornecimento estava normal. A empresa, que atua no Estado de São Paulo, recebe cerca de 650 mil metros cúbicos diários do combustível da Bolívia.

De acordo com a Petrobras, a Bolívia fornece diariamente 31,74 milhões de metros cúbicos de gás por dia.   Continuação...