Leilão de biodiesel da ANP movimenta R$710 mi

quinta-feira, 10 de abril de 2008 18:53 BRT
 

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O oitavo leilão de biodiesel promovido pelo governo brasileiro movimentou 710 milhões de reais com a venda de 264 milhões de litros do combustível, informou a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis nesta quinta-feira.

Desse total, a Petrobras ficou com 63 por cento, e a Refapi, refinaria da empresa que também tem participação da Repsol, arrematou o restante.

De acordo com o superintendente da área de abastecimento da ANP, Edson Silva, mudanças realizadas na sistemática do leilão, principalmente a limitação do número de ofertas por concorrente, possibilitou a formação de um preço médio que garante a entrega do combustível.

Segundo ele, nos leilões anteriores, por haver um grande número de ofertas, o deságio atingia níveis muito altos, afastando o preço final da realidade do custo de produção.

No leilão desta quinta-feira, o preço médio final foi de 2,691 reais por litro, contra o preço inicial de 2,804 reais, um deságio de 4 por cento.

No leilão anterior, realizado em novembro, o deságio havia sido de 22,2 por cento, com o preço caindo de um preço inicial de 2,40 reais para 1,86 real.

"O objetivo é estimular a produção do biodiesel. Com o novo sistema, a matriz de custo foi ajustada", disse ele a jornalistas.

O executivo disse ainda que o aumento de preço inicial entre o oitavo leilão e o anterior foi provocado pelo aumento do preço da soja, principal matéria-prima utilizada na produção de biodiesel do país.   Continuação...