BOVESPA-Temor sobre economia dos EUA leva índice à segunda queda

quinta-feira, 10 de abril de 2008 12:02 BRT
 

SÃO PAULO, 10 de abril (Reuters) - Novos sinais de fraqueza da economia norte-americana ampliaram o número de investidores na ponta vendedora de ações na Bolsa de Valores de São Paulo, que operava em queda pela segunda sessão seguida nesta quinta-feira.

Às 12h, o principal índice da bolsa paulista .BVSP apontava baixa de 0,23 por cento, aos 63.328 pontos. O movimento financeiro era de 1,5 bilhão de reais.

De acordo com profissionais do mercado, um conjunto de notícias macroeconômicas e corporativas nos Estados Unidos tirou parte do apetite recente de investidores estrangeiros por papéis de empresas de países emergentes. Nos primeiros sete dias de abril, a entrada líquida de recursos externos na Bovespa foi de 1,8 bilhão de reais.

"O investidor estrangeiro está um pouco mais arredio", disse o operador de uma grande corretora paulista que preferiu não se identificar.

Nos Estados Unidos, o banco Lehman Brothers assumiu uma perda de 1 bilhão de dólares em seu balanço, devido a prejuízos com a crise de crédito no país. E o governo norte-americano informou que os pedidos de auxílio-desemprego declinaram na última semana, mas uma medida que exclui a volatilidade semanal atingiu o maior nível desde o final de 2005.

Em contrapartida, a informação de que o Wall Mart elevou sua previsão de lucros amortecia o pessimismo nas bolsas. O índice Dow Jones .DJI subia 0,63 por cento.

Segundo operadores, o sinal de inflação doméstica acima das expectativas, que na quarta-feira levou o Ibovespa a uma queda de 1,65 por cento, ainda pesava nos negócios.

Na Bovespa, os setores de siderurgia e mineração estavam entre as líderes de perdas. As ações ordinárias da Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3.SA: Cotações) recuavam 1,95 por cento, a 67,45 reais. As ações preferenciais da Vale (VALE5.SA: Cotações) perdiam 0,92 por cento, a 50,74 reais, enquanto as preferenciais da Petrobras (PETR4.SA: Cotações) tinha baixa de 0,26 por cento, a 79,33 reais.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Alberto Alerigi Jr.)