Temores de inflação derrubam mercados da Ásia

terça-feira, 10 de junho de 2008 08:12 BRT
 

Por Kevin Plumberg

HONG KONG (Reuters) - Persistentes temores sobre inflação derrubaram as principais bolsas asiáticas nesta terça-feira ainda influenciados pelo recorde de cerca de 140 dólares atingido pelo barril do petróleo na sexta-feira. Algumas bolsas ainda fizeram ajustes após feriado de segunda-feira.

O dólar subiu para o maior nível frente ao iene em três meses depois que um alerta de inflação feito pelo chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, elevou as expectativas de aumento na taxa de juros nos Estados Unidos em breve.

Às 7h55 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico exceto Japão tinha queda de 2,93 por cento, a 455 pontos.

O índice Nikkei da bolsa de TÓQUIO fechou com desvalorização de 1,13 por cento, a 14.021 pontos

Ações do setor financeiro ficaram entre os piores desempenhos do dia, derrubadas depois que o banco de investimentos Lehman Brothers apresentou na segunda-feira previsão de prejuízo de 2,8 bilhões de dólares no segundo trimestre, além de revelar plano para levantar 6 bilhões de dólares para reforçar capital.

A recente alta no preço do petróleo ajudou a elevar as chances de que a inflação avance e de que o Fed "resista fortemente" às expectativas públicas de que pressões sobre preços no longo prazo tornem-se permanentes, afirmou Bernanke em discurso.

Os comentários de Bernanke foram seguidos de discurso do presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, que chamou a atenção do mercado na semana passada ao sugerir que a taxa de juros básica na zona do euro possa subir em julho.

"Tanto os comentários de Bernanke quanto os de Trichet, tencionalmente ou não, ocorreram um seguido do outro e tiveram como efeito apertar a liquidez global enquanto mantém a fraqueza do dólar coberta. O que ocorrerá com os preços do petróleo nesse ambiente será crucial", afirmou Ashley Davis, estrategista cambial no UBS, em Cingapura.   Continuação...