10 de Abril de 2008 / às 11:18 / em 9 anos

Mercados da Ásia fecham sem rumo comum, dólar segue em baixa

Por Rafael Nam

HONG KONG (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia fecharam na quinta-feira sem uma direção comum, com o dólar se mantendo fraco por temores sobre o impacto da crise de crédito na economia global e altas recordes dos preços do petróleo gerando preocupações de inflação.

Mas expectativas de potencial para melhores lucros na região, incluindo bancos chineses e fabricantes sul-coreanos de microprocessadores, deram força a alguns papéis, compensando os sinais ruins da economia global.

O Fundo Monetário Internacional reduziu sua estimativa de crescimento para 2008 na quarta-feira, segunda decisão deste tipo em quatro meses, prevendo uma recessão nos Estados Unidos e redução da expansão global em meio à crise financeira.

A empresa norte-americana United Parcel Service, considerada um termômetro da atividade econômica norte-americana, também reduziu sua previsão de lucro esta semana, reforçando receios dos investidores com relação à temporada de resultados de primeiro trimestre por conta da desaceleração econômica.

“A UPS reduzindo suas previsões realmente gerou medos sobre a economia dos Estados Unidos e isso atinge o Japão conforme nossa temporada de resultados se aproxima”, afirmou Kazuki Miyazawa, analista na Daiwa Securities SMBC.

O banco central da Coréia do Sul manteve as taxas de juros do país inalteradas nesta quinta-feira, com operadores apostando que logo a política monetária será afrouxada.

Cingapura afirmou que sua economia, cujo desempenho é visto por economistas com um medida da demanda por bens asiáticos, cresceu mais do que o esperado em termos sazonalmente ajustados, se expandindo 16,9 por cento.

O índice Nikkei da bolsa de TÓQUIO fechou em baixa de 1,3 por cento, A 12.945 pontos. A bolsa de SYDNEY caiu 1,34 por cento, para 5.446 pontos e CINGAPURA viu queda de 0,8 por cento.

O principal índice de TAIWAN avançou 1,86 por cento, a 8.829 pontos e na Coréia do Sul a bolsa de SEUL subiu 0,57 por cento, a 1.764 pontos. Em XANGAI e HONG KONG as bolsas mostraram altas de 0,8 a 1,7 por cento.

O dólar se manteve em queda, com os investidores focados nas diferenças das taxas de juros dada as expectativas de que o Federal Reserve manterá a seqüência de cortes no juros básicos.

Às 8h06 (horário de Brasília) o índice MSCI que reúne mercados da Ásia-Pacífico exceto Japão tinha alta de 0,53 por cento, aos 472,29 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below