Blackstone planeja oferta por Rio Tinto com chineses, diz jornal

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007 09:50 BRST
 

Por James Regan

SYDNEY, 10 de dezembro (Reuters) - O grupo de investimento Blackstone (BX.N: Cotações) está planejando uma contra-oferta de compra da mineradora Rio Tinto (RIO.L: Cotações)(RIO.AX: Cotações) com um consórcio que deve incluir um fundo soberano da China, informou o jornal britânico Daily Telegraph, nesta segunda-feira.

O Blackstone, que como controlador procurará dividir os ativos da Rio Tinto, deve indicar advogados para fazer uma aproximação e está negociando com bancos, informou o jornal em seu site sem informar fontes.

Fontes do setor bancário próximas da situação disseram à Reuters que o Blackstone e alguns bancos e companhias de investimento internacionais têm cortejado o governo chinês para fazer com que ele entre em uma oferta conjunta pela gigante da mineração.

Entretanto, até agora não há resultado concreto ou decisão oficial, informaram as fontes.

"O Blackstone está contatando a China por si só, já que quer ver o preço da oferta maior e isso será definitivamente positivo para os acionistas minoritários da Rio", disseram fontes próximas do setor bancário chinês. "Então há outras companhias de investimentos ou bancos estrangeiros."

A notícia do Telegraph é a mais recente em uma série de indicações de possíveis interessados em torpedear a oferta de 140 bilhões de dólares da líder do setor BHP Billiton (BLT.L: Cotações)(BHP.AX: Cotações), que propôs troca de ações na proporção de três para um. A Rio Tinto rejeitou essa proposta.

Na semana passada, a Baosteel, maior grupo siderúrgico da China, reduziu as especulações de que estava planejando superar a proposta da BHP pela Rio Tinto com uma oferta própria. O grupo siderúrgico afirmou que lhe falta musculatura financeira para isso.

O Telegraph publicou que o Blackstone acredita que as importantes operações de minério de ferro da Rio Tinto sozinhas valham pelo menos 110 bilhões de dólares.

O Blackstone está pronto para dividir completamente a Rio Tinto, o que incluiria desfazer a fusão com a produtora de alumínio Alcan bem como a venda de suas operações de minério de ferro, afirma o jornal.

O Blackstone já tem fortes vínculos com a China depois que a China Investment Corp, o fundo soberano de 200 bilhões de dólares, pagou 3 bilhões de dólares por uma participação de 10 por cento na companhia.