Zapatero convoca Argentina e Uruguai a retomarem diálogo

sábado, 10 de novembro de 2007 12:17 BRST
 

SANTIAGO, 10 de novembro (Reuters) - O presidente espanhol José Luis Zapatero conclamou no sábado a Argentina e o Uruguai a reencontrarem o diálogo no conflito em torno de uma fábrica de celulose na margem uruguai de um rio fronteiriço, que se agravou nos últimos dias.

Na abertura da 17a Cúpula Ibero-Americana, na quinta-feira à noite, o presidente uruguaio Tabaré Vázquez autorizou o início das operações da fábrica da finlandesa Botnia, o que causou ira em Buenos Aires.

O presidente argentino Néstor Kirchner, também presente à cúpula, pediu desculpas por ter levado o conflito à reunião e pelo fracasso da mediação do rei espanhol Juan Carlos, que tentou um entendimento entre as partes.

"Quero fazer um chamado renovado ao diálogo. A Espanha segue aberta a favorecer, a ajudar a que estes dois países trabalhem sem poupar esforços para uma solução", disse Zapatero a jornalistas na sede da cúpula.

O governo Kirchner pediu há um ano a mediação da coroa espanhola para tentar um acordo com o Uruguai sobre a f'abrica da Botnia. A Argentina também recorreu à Corte Internacional de Haia pela violação de um tratado bilateral de proteção ao rio Uruguai.

O conflito entre os dois países, que começou há mais de dois anos, se agravou com um bloqueio fronteiriço mantido por manifestantes argentinos desde 2006, que segundo o governo uruguaio causa ao país perdas milionárias.