Ministro da Nigéria afirma que petróleo a US$100 não vai durar

sábado, 10 de novembro de 2007 13:33 BRST
 

LAGOS (Reuters) - Não existe uma justificativa fundamental para o petróleo estar a 100 dólares por barril e a Nigéria, país membro da Opep, assume que os preços não irão se manter neste nível, disse o ministro do Petróleo, Odein Ajumogobia neste sábado.

Ajumogobia, que vai para Riyadh na próxima semana para a cúpula dos líderes dos Estados membros da Opep, no dia 17 de novembro, disse à Reuters que ninguém no grupo de exportadores de petróleo ficaria surpreso se o preço caísse para 80 dólares nas próximas semanas

"100 dólares foi especulado há três, quatro, cinco meses atrás e nós o atingimos agora . Não existe indicações de por que o petróleo atingiu 100 dólares em termos de suprimentos e índices de demanda", disse ele à Reuters, por telefone.

O petróleo negociado em Nova York atingiu o recorde de 98,62 dólares por barril durante a sessão da última quarta-feira.

Após a reunião dos chefes de Estado em Riyadh, os ministros de petróleo dos países membros da Opep irão se reunir em Abu Dhabi, no dia 5 de dezembro, para rever as políticas de produção da commodity.

"Eu não acho que irá surpreender alguém se até a reunião de Abu Dhabi o preço chegar a 80 ou 85 dólares".

"Nosso orçamento de referência (para 2008) é 53,80 dólares, então estamos sendo razoavelmente conservadores quando dizemos que 'esta não é uma tendência que irá continuar'. Esta é a suposição. Não vejo o petróleo voltando para 40 dólares, mas eu acho que 100 dólares é excessivo", disse ele.