Perda com hipotecas pode estimular venda do Citibank--analistas

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007 15:34 BRST
 

Por Tim McLaughlin

NOVA YORK, 10 de dezembro (Reuters) - Pode demorar quase três anos para o Citigroup (C.N: Cotações) recuperar as perdas de todas as suas baixas contábeis relacionadas a colaterais de dívidas, um cenário que pode estimular sua aquisição pelo rival de menor porte JP Morgan (JPM.N: Cotações). A avaliação é de analistas da CreditSights.

Como resultado, o Citigroup --o maior banco dos Estados Unidos por ativos-- pode ter que considerar um corte de dividendos, uma grande venda de ativos ou mesmo uma aquisição por um banco com mais saúde financeira, avaliam os analistas da CreditSights.

O JPMorgan é visto como um comprador potencial por causa de seu time de gerenciamento, liderado pelo presidente-executivo Jamie Dimon, que trabalhou no Citi.

Dimon também é visto como alguém que poderia combinar os dois bancos com grandes sinergias, de acordo com a CreditSights.

O JPMorgan se recusou a fazer comentários. Representantes do Citigroup não estavam imediatamente disponíveis para falar sobre o assunto.

Tal aquisição seria enorme, se aproximando dos 200 bilhões de dólares. O valor de mercado do Citigroup é de cerca de 172 bilhões de dólares.

Segundo estimativas da CreditSights, levaria 2,7 anos para o Citigroup recuperar o dinheiro perdido com a baixa contábil de 25 por cento no valor de sua exposição a colaterais de dívida de cerca de 46 bilhões de dólares.

Os problemas potenciais do Citigroup são ainda maiores quando se considera que o banco tem exposição de 66 bilhões de dólares a veículos de investimento estruturados.

As baixas contábeis do Citigroup e de uma série de instituições financeiras nos EUA e na Europa estão ligadas a problemas no setor imobiliário de alto risco norte-americano, que desencadearam uma crise global de crédito.