Citigroup e Merrill negociam mais injeção de capital estrangeiro

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008 10:33 BRST
 

NOVA YORK, 10 de janeiro (Reuters) - O Citigroup (C.N: Cotações) e o Merrill Lynch MER.N estão em negociações para receber mais capital de investidores, primariamente de governos estrangeiros, afirmou o Wall Street Journal nesta quinta-feira.

O Citigroup pode obter cerca de 10 bilhões de dólares, provavelmente de um governo estrangeiro, enquanto que o Marrill deve receber entre 3 e 4 bilhões de dólares sendo a maior parte proveniente de um fundo de investimento do oriente médio, afirmou a reportagem.

O artigo também aponta que o conselho do Citigroup deve colocar em discussão a redução pela metade dos dividendos da empresa, uma medida que pode acarretar numa economia de 5 bilhões de dólares por ano.

Nenhum representante dos dois bancos estava imediatamente disponível para comentar o assunto.

Os bancos norte-americanos têm sofrido com prejuízos relacionado às hipotecas de risco (subprime), o que fez com que alguns procurassem dinheiro em fundos soberanos estrangeiros.

Em dezembro o Merril consegiu levantar cerca de 7,5 bilhões de dólares depois de vender uma participação na empresa para um fundo de investimentos do governo de Cingapura e um gerente de ativos. O Morgan Stanley (MS.N: Cotações) afirmou que receberá 5 bilhões de dólares da China depois de registrar baixas contábeis de 9,4 bilhões de dólares.

Em novembro o Citigroup concordou em vender uma participação de 4,9 por cento para Abu Dhabi por 7,5 bilhões de dólares, enquanto que o UBS UBSN.VX aceitou 9,75 bilhões de dólares de investimento de um outro fundo estatal de Cingapura.

(Reportage de Ritsuko Ando)