Inflação pelo IPCA desacelera e sobe 0,74% em junho

quinta-feira, 10 de julho de 2008 09:27 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) desacelerou em junho, contrariando as expectativas, mas no acumulado em 12 meses ultrapassou a marca dos 6 por cento pela primeira vez desde novembro de 2005, informou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O índice, que baliza a política de metas de inflação do governo, registrou uma alta de 0,74 por cento no mês passado, frente ao avanço de 0,79 por cento em maio.

Analistas consultados pela Reuters esperavam uma alta de 0,80 por cento para o índice, de acordo com a média e a mediana das estimativas de 37 instituições financeiras.

No ano, o IPCA registrou avanço de 3,64 por cento. Nos últimos 12 meses, a alta foi de 6,06 por cento.

A última vez que o acumulado em 12 meses havia superado a marca dos 6 por cento foi em novembro de 2005, quando o índice registrou um avanço de 6,22 por cento, informou o IBGE.

A meta de inflação de 2008 é de 4,5 por cento, com margem de variação de 2 pontos percentuais, para cima ou para baixo.

A aceleração do indicador nos últimos meses fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central elevasse o juro duas vezes seguidas desde abril para tentar conter o avanço dos preços.

A taxa básica de juro do país, a Selic, está atualmente em 12,25 por cento. O Banco Central estima que o IPCA fechará o ano com alta de 6 por cento.

No Relatório de Inflação do segundo trimestre, o BC afirmou que existe 25 por cento de chance da inflação ultrapassar o teto da meta, de 6,5 por cento, este ano.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; texto de Renato Andrade)