G24 pede maior monitoramento das políticas dos países avançados

sexta-feira, 10 de outubro de 2008 19:27 BRT
 

WASHINGTON, 10 de outubro (Reuters) - Os países emergentes pediram nesta sexta-feira um maior monitoramento das políticas econômicas dos países ocidentais e ressaltaram a necessidade de uma resposta abrangente para acalmar os mercados e restaurar a confiança.

Em um comunicado divulgado após um encontro entre países em desenvolvimento e emergentes, o Grupo dos 24 afirmou que apesar de suas economias estarem resistindo eles estão preocupados sobre contágio financeiro, especialmente pela reversão do fluxo de capitais, maiores custos de financiamento, e mudanças da confiança dos investidores.

O grupo pediu às economias avançadas, onde as turbulências financeiras começaram, que combatam os problemas que levaram à crise.

"Eles consideraram ser essencial combater a fraqueza na raíz do gerenciamento de risco e na regulação dos setores financeiros dos países avançados que levou a uma aceitação excessiva de risco e especulações", acrescentou o grupo.

O G24 pediu por reformas nos fundamentos das redes regulatórias e supervisonárias na Europa e Estados Unidos, assim com regras contábeis mais claras e transparentes.

Para países em desenvolvimento, o G24 afirmou que a prioridade é assegurar a estabilidade econômica.

"Os ministros consideraram que a prevenção de volatilidades macroeconômicas por causa da crise financeira e o contínuo crescimento sustentado são prioridades chaves para os países em desenvolvimentos", acrescentou o G24.

Até o momento, a maior parte dos países emergentes e em desenvolvimento tem sido protegida da crise, mas o Fundo Monetário Internacional alertou que nenhum país é imune.

(Reportagem de Lesley Wroughton)