April 10, 2008 / 1:49 PM / 9 years ago

CÂMBIO-Dólar cai pelo 8o dia, estrangeiro atua no mercado futuro

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO, 10 de abril (Reuters) - O dólar caía pelo oitavo dia seguido nesta quinta-feira no Brasil, reagindo à entrada de recursos, à expectativa de alta dos juros no Brasil e à valorização de outras divisas ante a moeda norte-americana.

Em meio à convergência de fatores para a valorização do real, os estrangeiros começaram nos últimos dias a desmontar a posição comprada em dólar no mercado futuro.

Às 10h43, o dólar BRBY era cotado a 1,684 real, em baixa de 0,36 por cento.

"A tendência do curto prazo é o real se valorizar frente o dólar, principalmente pelo que está acontecendo no cenário de commodities, com as moedas se valorizando frente o dólar... e com a chance de aumento da taxa de juros", disse Gerson de Nobrega, gerente da tesouraria do Banco Alfa de Investimento.

"Com essa expectativa de aumento (do juro), o Brasil realmente fica bastante atrativo", explicou. A próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) será em 16 de abril.

Miriam Tavares, diretora de câmbio da AGK Corretora, acrescentou em relatório que "a direção dos preços dos ativos financeiros domésticos vai depender, em grande parte, do comportamento do investidor nos mercados internacionais."

Em Nova York, as bolsas de valores abriram em alta, e a percepção de risco dos emergentes era ligeiramente menor. A moeda norte-americana também tem registrado baixas sucessivas diante de outras divisas --o euro chegou a bater novo recorde, perto de 1,60 dólar.

Além disso, completou Nobrega, "a gente está tendo muita entrada (de recursos). Não só o superávit (comercial), mas algumas entradas de empresas".

Estrangeiro Se Mexe No Futuro

Dados da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) mostraram que, entre 5 e 7 de abril, os estrangeiros realizaram vendas de cerca de 1,71 bilhão de dólares nos mercados futuros de câmbio e de cupom cambial.

A posição comprada em dólar equivale a uma aposta na alta da moeda norte-americana. Os estrangeiros ainda sustentam, em termos líquidos, cerca de 2,8 bilhões de dólares nessas posições no mercado futuro.

A contraparte para esse movimento tem sido as instituições nacionais, que aumentaram as compras futuras. Os bancos, que costumavam fazer esse papel, continuam com quase 5 bilhões de dólares em posições vendidas na moeda norte-americana.

Segundo Sidnei Nehme, diretor-executivo da NGO Corretora, as instituições financeiras só devem reduzir essa posição se desmontarem a expressiva posição comprada no mercado à vista, que no final de março somava quase 10 bilhões de dólares.

Por Silvio Cascione; Edição de Cláudia Pires

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below