Rússia deve "sair da Geórgia", dizem Estados Unidos

quarta-feira, 10 de setembro de 2008 15:47 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - A Rússia deve parar de tentar "se esquivar" do compromisso feito em agosto de retirar suas tropas da Geórgia e sair do país, disseram os Estados Unidos na quarta-feira.

Os comentários, feitos pelo porta-voz do Departamento de Estado Sean McCormack estão entre os mais fortes entre a linha de demandas de Washington para que Moscou honre o cessar-fogo negociado internacionalmente, que terminou com a breve guerra da Rússia com a Geórgia.

"Esses caras estão tentando, a cada vez, se esquivar de um compromisso que fizeram", disse McCormack.

"Nós temos visto essa situação desde agosto e isso continua. Eles devem sair da Geórgia. E eles devem parar de encontrar desculpas" para ficar, acrescentou.

Os comentários de McCormack foram em resposta a uma questão sobre a acusação da Rússia de que os líderes da União Européia distorceram um acordo sobre o envio de monitores internacionais à Geórgia para o cumprimento do cessar-fogo.

Ele falou que Washington também se preocupa com o anúncio da Rússia, feito na terça-feira, de que planeja colocar cerca de 7.600 tropas nas regiões separatistas da Abkházia e da Ossétia do Sul --mais de duas vezes o número de soldados baseados na região antes da guerra.

"Isso seria, com certeza, uma violação do cessar-fogo que eles assinaram em agosto", que determinava que as tropas russas retornassem às suas posições pré-conflito, disse McCormack.

"A Rússia, o governo, as tropas devem sustentar seus compromissos internacionais", disse ele.

Tropas russas enfrentaram forças da Geórgia em uma breve guerra no mês passado depois de a Geórgia tentar retomar o controle sobre a Ossétia do Sul.

(Reportagem de Susan Cornwell)