BOLSA EUROPA-Mercado cai 7,6%, para menor fechamento desde 2003

sexta-feira, 10 de outubro de 2008 15:05 BRT
 

Por Peter Starck

FRANKFURT, 10 de outubro (Reuters) - O principal índice acionário europeu teve nesta sexta-feira o fechamento mais baixo em mais de 5 anos, em meio ao pânico que provocou a venda de ações financeiras.

O FTSEurofirst 300 .FTEU3 perdeu 7,6 por cento, para 851 pontos --menor fechamento desde julho de 2003. Na mínima, o indicador chegou a despencar 9,9 por cento e teve a pior semana já vista, com queda de 22 por cento.

"As novas mínimas que vimos nos mercados de ações esta semana são resultado de venda motivada por pânico", disse Joost van Leenders, da Fortis Investments.

O índice europeu de bancos derreteu 10,4 por cento, com o Royal Bank of Scotland (RBS.L: Cotações) perdendo mais de 25 por cento, Credit Suisse CGSN.VX e Deutsche Bank (DBKGn.DE: Cotações) despencando mais de 16 por cento e Barclays (BARC.L: Cotações) cedendo mais de 14 por cento. Ações de seguradoras também amargaram baixas.

"Há simplesmente pânico e falta de esperança. Esta é uma bolha em reversão: muitos participantes do mercado acham e acreditam que a correção está indo longe demais, mas ninguém tem força para ir contra a maré", avaliou o UniCredit em relatório.

O ouro caiu 2 por cento e o preço do cobre diminuiu 14 por cento, para o menor nível em quase três anos por temores de recessão, atingindo ações de mineradoras. Vedanta (VED.L: Cotações) perdeu 13 por cento, enquanto a Rio Tinto (RIO.L: Cotações) e a Kazakhmys (KAZ.L: Cotações) recuaram quase 12 por cento.