Braskem prepara operação de US$800 mi

sexta-feira, 11 de abril de 2008 17:09 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Braskem prepara para as próximas semanas uma operação de 800 milhões de dólares em adiantamento de crédito de exportação.

O presidente-executivo da companhia, José Carlos Grubisich, não informou que bancos estão estruturando o negócio. Ele ressaltou que a Braskem não está encontrando dificuldade junto às instituições financeiras devido à crise global de crédito.

"O Brasil do ponto de vista de suas empresas está bem. Pode ficar um pouco mais caro mas vai continuar tendo crédito", disse na quinta-feira em conferência promovida pela seguradora de crédito francesa Coface.

Segundo a assessoria de imprensa, a operação está relacionada com o refinanciamento do empréstimo-ponte feito pela Braskem em abril do ano passado para aquisição de ativos do Grupo Ipiranga e fechamento do capital da Copesul. À ocasião, a petroquímica informou que tinha negociado uma linha com prazo de dois anos de até 1,2 bilhão de dólares.

Grubisich apresentou uma visão otimista sobre as perspectivas do país apesar da turbulência financeira originada no mercado de hipotecas de alto risco dos Estados Unidos.

"As empresas brasileiras melhoraram sua produtividade e as mais preparadas começam a tirar proveito das volatilidades (no exterior) para comprar ativos nos Estados Unidos", avaliou Grubisich, acrescentando que um aumento do juro pelo Banco Central neste momento não seria um bom sinal.

"O Brasil está vivendo um momento positivo... então mostrar uma sinalização de que existe uma preocupação com desequilíbrios macroecônimicos talvez seja precipitado. Acho que o Brasil tem capacidade produtiva e ainda não existe uma pressão de demanda significativa."

Ele ponderou que entende as preocupações da autoridade monetária de ser preventiva, mas insistiu que "dá para esperar um pouco".

No mercado financeiro, o consenso é de que o Banco Central vai elevar a Selic na reunião da próxima semana.

(Por Daniela Machado)