JURO-Inflação dentro do previsto favorece recuo de taxas na BM&F

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008 16:08 BRST
 

SÃO PAULO, 11 de janeiro (Reuters) - A divulgação de dados de inflação em linha com o previsto abriu espaço para que as projeções de juros recuassem na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) nesta sexta-feira.

Apesar de ter acelerado pela primeira vez desde 2003, o IPCA fechou o ano passado conforme o esperado. A alta foi de 4,46 por cento, ante projeção de 4,5 por cento feita por analistas consultados pela Reuters.

O IGP-M desacelerou na primeira leitura de janeiro para 0,67 por cento, frente a 1,09 por cento em igual medida de dezembro.

"Depois da recente pressão, o fato de não ter tido surpresa (nos índices de inflação) já foi suficiente" para aliviar os juros futuros, afirmou o diretor de renda fixa de um banco em São Paulo, que pediu para não ser identificado.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2009 recuou de 12,11 para 12,03 por cento ao ano. O DI janeiro de 2010 caiu de 12,79 para 12,72 por cento.

No mercado aberto, o Banco Central fez as operações compromissadas típicas de final de semana, com prazo de 5 e 7 meses, para manter em equilíbrio a disponibilidade de moeda nos bancos e o estoque de dívida pública a ser financiado.

Além disso, o BC recolheu 34,5 bilhões de reais até segunda-feira. Os recursos serão corrigidos pela taxa de 11,20 por cento ao ano.

(Por Daniela Machado; Edição de Alexandre Caverni)