RPT-PANORAMA2-Bolsas caem com preocupação sobre setor bancário

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008 18:44 BRST
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 11 de janeiro (Reuters) - O prejuízo do setor financeiro com a crise do subprime voltou a assustar os investidores nesta sexta-feira, derrubando as bolsas em Nova York e no Brasil em um dia com poucos indicadores.

De acordo com reportagem do New York Times, o banco de investimentos Merrill Lynch MER.N pode declarar baixas contábeis de até 15 bilhões de dólares em ativos relacionados ao crédito imobiliário de alto risco.

O possível prejuízo, que seria quase duas vezes maior do que o estimado originalmente pelo banco, abalou o humor dos investidores, que têm recebido seguidas indicações do Federal Reserve de um corte mais agressivo dos juros para estancar a crise e evitar uma recessão nos Estados Unidos.

O mercado também se preocupou com o alerta do American Express (AXP.N: Cotações) para um aumento da inadimplência nos cartões de crédito. Esse pode ser um sinal de que a crise no crédito pode começar a afetar de forma mais significativa o consumo, um dos principais motores da economia norte-americana.

Pouco antes do fechamento, os índices de Nova York caíam mais de 1 por cento --o Dow Jones, principal referência do mercado, chegou a ceder 2 por cento. No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acompanhou o mau humor e encerrou em baixa de 2,5 por cento.

Os mercados de câmbio e de juros, no entanto, deram de ombros para o pessimismo internacional. O dólar fechou abaixo de 1,75 real, no menor nível desde novembro, com a entrada de recursos no país.

Já os contratos de juros futuros mais negociados recuaram com o alívio dos agentes após a divulgação de um IPCA em linha com o esperado. A alta do índice usado como referência para as metas de inflação do governo foi de 4,46 por cento em 2007.

  Continuação...