Rice pede fim de estado de emergência no Paquistão

domingo, 11 de novembro de 2007 16:03 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - A secretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice, pediu neste domingo ao presidente Pervez Musharraf que encerre o estado de emergência no Paquistão, mas disse que os Estados Unidos não perderão um aliado chave em sua luta contra extremistas.

A promessa de Musharraf de largar seu uniforme de exército e convocar eleições em janeiro foram "essenciais para trazer o Paquistão de volta ao caminho democrático", mas estes são apenas os primeiros passos, disse Rice.

"Nós também estamos encorajando o fim desse estado de emergência, que ele termine o quanto antes", disse ela ao programan "This Week" da ABC.

Musharraf, que está sob pressão de rivais e aliados ocidentais para levar o país, que possui armas nucleares, de volta ao caminho democrático, disse neste domingo que convocará eleições gerais no dia 9 de janeiro, mas sob um estado de emergência decretado há oito dias.

O chefe do Exército também disse em coletiva que ele deixará o Exército e será declarado presidente civil assim que a Suprema Corte retirar questionamentos feitos à sua reeleição no dia 6 de outubro.

Rice disse que Washington quer que Musharraf, um aliado norte-americano, "se certifique de que as pessoas possam concorrer em eleições livre e justas para o parlamento, e que comece a ser estabelecido um partido moderado de centro no Paquistão que esteja igualmente comprometido em lutar contra terroristas e extremistas".