BOVESPA-Petrobras dispara e leva índice acima de 50 mil pontos

quinta-feira, 11 de setembro de 2008 13:16 BRT
 

SÃO PAULO, 11 de setembro (Reuters) - A diminuição da turbulência nas bolsas de Wall Street abria espaço para as ações da Petrobras ampliarem ainda mais os ganhos nesta quinta-feira, levando o princial índice da Bolsa de Valores de São Paulo para cima dos 50 mil pontos.

Às 13h11, o Ibovespa .BVSP avançava 1,7 por cento, aos 50.478 pontos. O giro financeiro era de 2,7 bilhões de reais.

Carro-chefe do índice, Petrobras era a que mais subia. Suas ações ordinárias (PETR3.SA: Cotações) davam um salto de 7,80 por cento, a 37,85 reais, enquanto as preferenciais (PETR4.SA: Cotações) tinha incremento de 6,97 por cento, a 30,68 reais.

O otimismo deve-se ao anúncio feito na quarta-feira à noite pela companhia, de que comprovou reservas recuperáveis de petróleo e gás natural de 3 bilhões a 4 bilhões de barris de óleo de boa qualidade na camada pré-sal da bacia de Santos.

"As ações deverão ser positivamente afetadas, ainda que a volatilidade deva permanecer com o fluxo de notícias referentes à discussão sobre a criação de uma nova estatal para controlar as reservas do pré-sal, além do cenário externo conturbado", comentou o gerente de pesquisa da Prosper Corretora, André Segadilha.

Além disso, as ações da petroleira foram citadas entre as preferidas para compra na América Latina, num relatório publicado nesta quinta-feira pelo Citi.

A onda compradora de ações, antes restrita à Petrobras, espalhou-se pelo mercado, depois que o nervosismo com o setor financeiro dos Estados Unidos perdia força em Wall Street. O índice Dow Jones .DJI revertia as fortes perdas da abertura e caía 0,27 por cento.

Com isso, os investidores foram em busca de ações de empresas brasileiras que tambeém têm sido bastante castigadas nas últimas semanas.

Entre elas estava Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3.SA: Cotações), com um salto de 4,61 por cento, a 46,55 reais, depois da notícia de que um consórcio formado pelas cinco maiores siderúrgicas do Japão está participando de oferta pela unidade de minério de ferro Namisa, que pertence à fabricante de aço brasileira.

Na parte de baixo do índice, BMF Bovespa BVMF3.SA ainda era a mais alvejada por vendas e caía 5,28 por cento, a 8,79 reais.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Vanessa Stelzer)