JURO-Instabilidade provoca alta de DIs apesar de inflação amena

segunda-feira, 11 de agosto de 2008 16:18 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 11 de agosto (Reuters) - A perda de valor de ativos brasileiros contaminou o mercado de juros futuros nesta segunda-feira, com alta da maioria das projeções mesmo com um cenário mais ameno de inflação.

O volume financeiro foi pequeno --cerca de 150 mil contratos no DI janeiro de 2010, que subiu de 14,59 por cento para 14,67 por cento ao ano e foi o mais negociado. O DI janeiro de 2009 ficou estável, a 13,72 por cento.

O mercado amanheceu com motivos para derrubar as taxas. "A gente está vendo os índices de inflação começando a convergir para baixo, e hoje o petróleo está caindo", disse Gerson de Nobrega, gerente da tesouraria do Banco Alfa de Investimento.

De fato, a pesquisa semanal do Banco Central com agentes de mercado mostrou que a expectativa de inflação no final do ano voltou a ficar dentro da meta oficial.

A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 6,54 para 6,45 por cento --abaixo do teto de 6,5 por cento da meta.

Mas a queda de mais de 2 por cento da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e a sexta alta consecutiva do dólar ante o real falaram mais alto em um mercado com pouca liquidez.

"Você acaba zerando sua posição para diminuir o impacto negativo (em outro mercado)", disse Nobrega. "O fundamento, nessas horas, acaba ficando de lado".

A baixa da Bovespa e a alta do dólar estão associadas à perda de valor das matérias-primas em todo o mundo. Nesta segunda-feira, o petróleo fechou abaixo de 115 dólares por barril e o índice Reuters-Jefferies de commodities .CRB, à tarde, caía 0,66 por cento.   Continuação...