EUA criticam Venezuela e Cuba por direitos humanos

terça-feira, 11 de março de 2008 18:01 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos criticaram na terça-feira a situação dos direitos humanos em Cuba e na Venezuela, mas destacaram avanços na Colômbia, sua principal aliada na América Latina.

Em seu informe global de 2007 sobre direitos humanos, o Departamento de Estado norte-americano manteve Cuba em sua lista de países que "violam sistematicamente" os direitos humanos por desrespeitar "liberdades democráticas" como o direito ao julgamento justo e as liberdades de expressão, de imprensa, de reunião, de movimento e de associação.

Tal cenário permanece na liderança de Raúl Castro, que assumiu em 2006 a Presidência interina da ilha depois que seu irmão, Fidel Castro, se retirou por problemas de saúde.

Os EUA comemoraram a derrota do venezuelano Hugo Chávez, o principal crítico de Washington na América Latina, em um referendo em dezembro que consultou a população sobre uma reforma constitucional que lhe permitiria seguir indefinidamente no poder.

A sociedade venezuelana expressou uma "vigorosa resistência" às intenções de "enterrar as instituições democráticas" do presidente, afirmou o governo norte-americano em comunicado.

Também foram comemorados os avanços contra a violência na Colômbia, onde foi dito que "houve uma redução de 50 por cento dos sequestros e assassinatos em 2007".

(Reportagem de Adriana Garcia)