Zapatero é empossado como novo presidente do governo espanhol

sexta-feira, 11 de abril de 2008 11:55 BRT
 

Por Raquel Castillo

MADRI (Reuters) - José Luis Rodríguez Zapatero foi designado na sexta-feira o novo presidente do governo pelo Congresso da Espanha, pelo segundo mandato consecutivo, depois de obter maioria simples dos votos dos parlamentares.

Zapatero obteve a aprovação de 169 legisladores do grupo socialista, mas houve 158 votos contra e 23 abstenções. Foi a segunda votação, pois, na quarta-feira, ele não conseguiu a maioria necessária para validar a vitória.

Os partidos PP, ERC e UPyD votaram contra a designação de Zapatero, enquanto os membros do CiU, PNV, CC, NaBai, BNG e IU se abstiveram. Todos os grupos parlamentares mantiveram a mesma posição que adotaram na primeira votação.

A segunda sessão começou ao meio dia de sexta, horário local, com um discurso de 10 minutos de Zapatero, em que voltou a pedir um consenso entre os diferentes grupos parlamentares e prometeu medidas contra a crise econômica.

"O governo responderá, não duvidem disso, aos efeitos da crise mundial na Espanha com urgência, por meio de medidas de alcance conjuntural e de prazo mais longo", disse Zapatero, acrescentando que estimulará o diálogo com empresários e sindicatos para alcançar um grande acordo.

Como já tinha feito na quarta-feira, o socialista voltou a enfatizar a necessidade de um acordo entre os dois grandes partidos nas medidas sociais destinadas à igualdade, dirigidas a mulheres e imigrantes, e na luta contra o ETA.

"O governo voltará a ter uma personalidade social indiscutível, atenderá preferencialmente àqueles que mais necessitam", destacou, defendendo também a existência de uma Espanha plural, democrático e com diversidade.

Zapatero, que disse a jornalistas estar "mais contente do que há quatro anos", defendeu a criação de pactos com as diferentes forças políticas.   Continuação...