ANP encerra leilão de biodiesel e garante oferta para o 3o tri

sexta-feira, 11 de abril de 2008 17:09 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O nono leilão de biodiesel realizado nesta sexta-feira pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) vendeu a totalidade ofertada de 66 milhões de litros do produto, com deságio de 4,24 por cento sobre o preço original.

Somado ao leilão realizado na quinta-feira, de 264 milhões de litros, a ANP garantiu o volume de 330 milhões de litros, necessário para que as distribuidoras cumpram a determinação de misturar 3 por cento de biodiesel ao diesel fóssil no terceiro trimestre do ano.

Atualmente, a mistura é de 2 por cento, mas portaria de março do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) elevou o percentual, que vai vigorar a partir de julho deste ano.

O litro do biodiesel foi vendido ao preço médio de 2,69 reais nos dois leilões realizados esta semana pela ANP. A movimentação financeira foi de cerca de 887 milhões de reais nos dois leilões, sendo 710 milhões de reais no leilão de quinta-feira e 177 milhões de reais nesta sexta.

O deságio médio dos dois pregões foi de 4,05 por cento, inferior ao deságio de 22,3 por cento verificado no sétimo leilão, realizado em novembro de 2007.

O motivo da redução do deságio, segundo a ANP, seria a mudança realizada na sistemática dos dois leilões, como a presença física dos concorrentes, em detrimento ao pregão eletrônico dos últimos leilões, e a limitação do número de ofertas.

Os volumes oferecidos nos dois leilões foram comprados pela Petrobras, que ficou com 93 por cento do total, e pela Refap, refinaria da Petrobras e da Repsol que ficou com 7 por cento. Os dois leilões tiveram a participação de 21 empresas e todas venderam produto, informou a ANP.

(Reportagem de Denise Luna)