Irã diz que o Ocidente fracassou em conter avanço nuclear

quarta-feira, 11 de junho de 2008 07:48 BRT
 

Por Zahra Hosseinan e Fredrik Dahl

TEERÃ (Reuters) - A pressão ocidental não conseguiu conter o avanço do programa nuclear iraniano, disse o presidente do país na quarta-feira, um dia depois dos Estados Unidos e da União Européia terem ameaçado a República Islâmica com mais sanções.

O desafio do presidente Mahmoud Ahmadinejad também vem apenas alguns dias antes do chefe de política internacional da União Européia, Javier Solana, viajar a Teerã para oferecer benefícios econômicos e diplomáticos em troca da suspensão do trabalho atômico.

O Irã, quarto maior produtor de petróleo do mundo, insiste que não vai desistir de seu programa nuclear que, segundo as autoridades iranianas, tem o único objetivo de gerar eletricidade. Mas o Ocidente suspeita de que o Irã também queira produzir bombas atômicas.

"Com a ajuda de Deus hoje, (a nação iraniana) triunfou e os inimigos não podem fazer nada", disse Ahmadinejad em um discurso transmitido ao vivo na televisão estatal.

Reunidos na Eslovênia, os Estados Unidos e os 27 países-membros da União Européia disseram na terça-feira que estão prontos para impor mais sanções contra o Irã devido ao seu programa nuclear. Já houve três rodadas de sanções da Organização das Nações Unidas desde meados de 2006.

Washington pressiona a União Européia para negar o acesso de alguns bancos iranianos ao sistema financeiro mundial. A comissária Européia de Relações Exteriores, Benita Ferrer-Waldner, disse que os próximos passos da União Européia podem congelar os ativos dos bancos iranianos.